Ex-aluno da FACED lança livro sobre Moda

 

Profissional apresenta novas propostas para a modelagem do vestuário feminino

Rodrigo Bessa

Dênis Fraga, ex-aluno do curso superior de Design de Moda da Faculdade de Arte e Design (Faced), lançará o seu primeiro livro, "O pulo do gato", em um evento interno no auditório da instituição, no dia 29 de agosto. O material propõe uma nova abordagem sobre a modelagem feminina, voltada para os estudos de professores, profissionais, estudantes e aqueles que se interessam pela área.


Foto: Divulgação


De acordo com autor, o livro foi a oportunidade de registrar uma metodologia desenvolvida por ele, pois no Brasil não se consegue registrar métodos através do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi). No mercado de confecção brasileiro, os profissionais encontram um setor carente de estudos científicos para o desenvolvimento de projetos que tenham como foco a modelagem de vestuário.

- Quando escrevi o livro, tive como foco o Senai Cetiqt, Senac São Paulo, a própria Faced e outras instituições de ensino que atuam na área da confecção na região Sudeste. O que percebi e que foi legitimado em congresso nacional da área de design é que as metodologias mais utilizadas pelo mercado são quase idênticas em sua estrutura. O método que proponho traz questionamentos e uma estrutura que está mais próxima ou tem a pretensão de reproduzir as particularidades do corpo, tornando-se um diferencial para o mercado e para o profissional de modelagem. O material possibilita a mim a oportunidade de chegar às escolas e divulgar meu trabalho - revela Dênis.

 

Como ocorre com qualquer projeto experimental no Brasil, o designer teve dificuldade de publicar o seu primeiro livro. Por trabalhar em uma instituição que tem interesse de fomentar o conhecimento e desenvolver a cidade de Muriaé, ele enxerga na educação e nos profissionais que atuam no mercado uma oportunidade de desenvolvimento regional sustentável. Entre os parceiros, a obra contou com o apoio do Polo da Moda de Muriaé, Prefeitura de Muriaé, Condesc, Sindivest-MG, Instituto Federal de Muriaé, IModa, Audaces Automação e Casaoito.

Dênis Fraga relata que a formação acadêmica foi importante para construir a crítica sobre as bases da modelagem.

- Quando fui para a faculdade, já era um profissional da área, era instrutor do Senai e já questionava os métodos que eram aplicados na área de modelagem, pois minha atuação como consultor exigia um alto nível de conhecimento por parte dos meus clientes, um conhecimento superior aos métodos de modelagem que eram aplicados dentro da escola e dentro do mercado. Acredito que o processo de legitimação do conhecimento é dado por meio de duas formas: pelo mercado ou pela academia. No mercado, me formei profissionalmente e, na academia, tive a base científica para a pesquisa e o desenvolvimento de uma linguagem adequada para apresentação de meus projetos. Nesse processo, todos os professores que tive foram responsáveis e de grande importância para essa legitimação acadêmica.

O autor cita, em especial, a professora Mônica Fischer, que, segundo ele, sempre apostou na sua vivência profissional.

- Ela inseriu meus processos e visão do mercado através do Ippex/Faced, acreditando nos projetos que desenvolvia para o mercado, traduzindo-os em uma linguagem acadêmica para serem apresentados em congressos nacionais e internacionais de design. Assim, o conhecimento prático foi transformado em uma linguagem acadêmica - expõe.

O aluno, que superou os seus mestres na área de modelagem, possui 15 títulos em fase de execução. Em cada um deles, traz uma visão diferenciada para o mercado. Os materiais registrados na Biblioteca Nacional são: Modelagem Industrial Masculina, Infantil e Processos de Ampliação, além do primeiro livro, "O pulo do gato".