Inscrições abertas para o processo seletivo dos cursos técnicos e de graduação

Ex-alunos do Cefet afirmam que o curso técnico de produção de moda abre portas no mercado de trabalho

Rodrigo Bessa

Neste ano, o Cefet de Divinópolis completa 14 anos de sucesso. Prova disso, a instituição agora tem sede própria com infra-estrutura já mais vista em outra escola pública na região. 

Os alunos que se candidatam aos vestibulares dos cursos não pagam nada pela melhor qualidade e conceito de educação profissionalizante e ensino médio do país. Se comprovarem que não tem condição financeira de arcar com os gastos como vale-transporte, alimentação, livros e materiais; o programa de assistência social da instituição isenta taxa de inscrição, e ainda, oferece uma ajuda de custo mensal para o estudante.

São várias as razões para as escolas técnicas federais terem o melhor desempenho no Enem, entre as outras escolas públicas. Os alunos do ensino médio do Cefet usufruem de uma estrutura planejada para uma escola que também oferece curso superior. São laboratórios, pesquisas, convênios, estágios, e, claro, professores experientes. No campus de Divinópolis, entre os 38 efetivos, 78% tem mestrado ou doutorado na área.

A divulgação do ranking das escolas a partir das notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) confirmou liderança ao Cefet-MG entre as escolas públicas de Divinópolis. Desde 2005, quando a lista passou a ser divulgada pelo MEC, que a escola aparece sempre no topo.

A professora Joanice Maria Barreto com 11 anos de experiência na escola, afirma que o curso técnico de produção de moda é o pioneiro:

- O curso foi o primeiro implantado na intuição, e é muito bem equipado. São cerca de cinco laboratórios, entre eles de produção, costura, modelagem, corte industrial, informática, além de máquinas e equipamentos. A estrutura é excelente. Temos maquinários, softwares de modelagem e desenho de moda, e os melhores livros do que os de qualquer outra escola desse ramo em Divinópolis – relata Joanice.

O interessante é que o curso técnico de vestuário é formado por turmas heterogênicas. Em uma sala de aula encontramos jovens recém formados do ensino médio e até mesmo senhoras que voltaram a estudar depois de 30 anos. É o caso de Ana Maria de Oliveira, 57 anos, que formou no final do ano passado.

- O desejo de voltar a estudar veio com o incentivo do meu filho, a necessidade de aperfeiçoar o que já sabia na área de costura e principalmente conhecer as novas tecnologias aplicadas à modelagem. Este foi o primeiro passo para tomar a decisão de estudar no Cefet. Hoje, trabalho na área de pilotagem dentro de uma fábrica. Expõe Ana.

sede

CEFET - Campus V - Divinópolis

Júlio César Ferreira, 21 anos é outro ex-alunos do curso que se diz satisfeito com a educação tecnológica

- A identificação com o artesanato e as técnicas aprendidas nas aulas foi excelente para o meu futuro profissional. Ano passado, depois de seis meses, comecei a pesquisar sobre bolsas artesanais feitas de tecidos. Apliquei técnicas e aprendi a fazer pesquisas na internet. A partir daí, comecei a produzir e vender por conta própria. Futuramente, pretendo abrir um atelier de roupas e acessórios artesanais. – contou Júlio.

O curso técnico de Produção de Moda oferece disciplinas na área de produção, criação e gestão de empresa, mas o aluno no decorre das aulas tem mais aptidão com algumas destas áreas. A estudante Fernanda Michelini Guimarães, 20 anos, afirma que escolheu o Cefet, porque já se identificava com o desenho de moda, criação e customização de roupas.

- As atividades práticas possibilitaram melhores aperfeiçoamentos dos meus traços e conhecimento da história da moda, tecidos, costura, modelagem e desenvolvimento de coleção. O mais interessante é que antes do curso, eu estava desempregada. O Cefet abriu para mim as portas do mercado de trabalho – relata Fernanda.

A ex- aluna de Itapecerica, Maria do Rosário Aparecida Ribeiro, afirma que o curso, além do conhecimento profissional na área de moda, a ajudou na montagem e abertura do seu próprio negócio.

- Através das disciplinas na área de administração de empresa, marketing e gestão de pessoas, comecei a pesquisa a possibilidade de abrir um negócio na minha cidade. Este ano montei uma loja de roupas, e o meu negócio tem crescido mais do que eu esperava – conclui.

As inscrições estão abertas para processo seletivo do Cefet e podem ser feitas através da internet (www.copeve.cefetmg.br), no período de 20 de setembro a 20 de outubro. O valor da taxa de expediente é de R$ 40 para os cursos técnicos e R$ 80 para a graduação.

 As provas do processo seletivo para os cursos de graduação acontecerão nos dias 27 e 28 de novembro (sábado e domingo). A aplicação da prova para os cursos de educação profissional técnica de nível médio ocorre de 12 de dezembro (domingo).