Concurso de talentos do Pró-Jovem Urbano aposta em design sustentável

Desfile de estudantes expõe criações feitas de materiais reciclados

Rodrigo Bessa

O Pró-Jovem Urbano é um programa do governo federal voltado para jovens entre 18 e 29 anos, executado pela Secretaria Nacional da Juventude da Secretaria-Geral da Presidência da República. Em Divinópolis, as aulas acontecem em laboratórios específicos para aprendizagem profissionalizante e na Escola Estadual Joaquim Nabuco, Escola Municipal Professora Hermínia Corgozinho e Escola Estadual São Vicente.

                                                                    

                                                                             Fotos: Cristiane Silva

a

Criações feitas de materias reciclados

De acordo com Cláudia Melo, da equipe de coordenação do Pró-Jovem, os candidatos aos cursos devem saber ler e escrever para que possam concluir o Ensino Fundamental e ter qualificação profissional.

- Além do projeto de inclusão que garante formação profissional, estes jovens têm aula de cidadania e de informática. Eles terminaram o curso com outra visão de futuro, ou seja, estão preparados para o mercado de trabalho e com perspectiva de cidadania.

Processo de criação

As professoras Elisa Dias e Vivian Lopes, formadas em Design de Moda, pós-graduadas em Educação, Juventude e Cidadania pela Funedi/ Uemg, são as responsáveis pelo laboratório de qualificação profissional na área de vestuário. Os alunos tiveram aulas de modelagem, desenvolvimento de produto, corte, costura industrial e produziram um desfile com o tema 'Eu reciclo. E você?'.

-A maior dificuldade foi fazer com que os nossos alunos entendessem o processo de criação, principalmente na escolha dos materiais recicláveis, e como trabalhar com eles - explica a professora Vivian.

O objetivo do evento foi mostrar a aprendizagem que os jovens desenvolveram no laboratório de vestuário, desde a criação até a elaboração das peças. Na passarela, foram apresentadas criações que demonstraram experiências adquiridas e aprendidas nas aulas de qualificação profissional pelos alunos.

- Os estudantes apresentaram peças exclusivas, criadas nos últimos quatro meses. Este evento é muito importante para eles, pois alguns destes jovens ainda são vítimas da exclusão no meio social. O desfile levantou a autoestima deles. Foi fantástico ver que os nossos alunos perceberam que podem produzir moda - disse a professora Elisa.

A design de moda, Lucília Lemos, apreciou o desfile e estava na mesa de jurados.

- É muito importante a cidade receber um projeto como este, que abre espaço para a formação profissional destes jovens, pois inserem no mercado de trabalho novos profissionais, faz com que cresçam e passem a entender sobre moda. E os alunos que concluíram devem continuar a formação, fazer um curso superior de Moda. Por exemplo, as professoras são formadas pelo curso de Design de Moda da Faced e hoje ensinam o que aprenderam na faculdade. Todos fizeram um ótimo trabalho - relata Lucília.

O vice-prefeito Francisco Martins foi convidado para compôs a mesa de jurados e disse que o projeto está excelente, pois o acompanha de perto desde o início.

- O governo criou este projeto que possibilita que os jovens tenham acesso à educação, principalmente aqueles que não tiveram oportunidade de concluir o Ensino Fundamental. Todos os jovens precisam estudar. O nível do curso está ótimo. Como confeccionista, sou entusiasmado com este setor; comecei minha empresa cortando tecido no chão da cozinha de casa. Hoje, estes estudantes começam no mercado como empregados, mas, se quiserem, poderão ser patrões no futuro. A partir deste projeto, estaremos bem servidos de profissionais qualificados - expõe Francisco.

A professora do Cefet Divinópolis e de Pós-graduação em Gestão Estratégica e Marketing de Moda da Faced, Clícia Ferreira Machado, que também estava na mesa de jurados, disse que, além da formação profissional, o interessante do projeto é a inclusão social.

- Além da titulação necessária, os professores trabalham a profissionalização e a questão da cidadania. Espero que o governo crie outros programas de educação como este - argumenta Clícia.

Ilustre

Outro convidado ilustre na mesa de jurados foi o deputado estadual de Minas Gerais Rinaldo Valério, que é da opinião que projetos como este possibilitam que jovens tenham oportunidades no mercado de trabalho.

- Tanto a coordenação como professores e alunos fizeram um excelente trabalho. O Pró-Jovem cria oportunidades para o maior número de pessoas qualificadas possíveis e facilita que estes jovens estejam preparados para o mercado. O projeto é muito importante para Divinópolis e está de parabéns - avaliou.

O desfile, realizado no Estrela do Oeste Clube, no dia 7 de novembro de 2010, apresentou peças inspiradas no tema consciência ecológica, fabricadas com materiais reciclados. Os jurados classificaram em 1º lugar o vestido de canudinhos, criado por Maria Heloísa dos Santos e Lílian Manoela da Costa; em 2º, o vestido de fundo de latinhas revestido com retalhos de tecidos coloridos, desenvolvido pela estudante Aliana Soares da Silva. Em 3º ficou o vestido de noiva de copos descartáveis, criado pelo grupo Zélia Ribeiro Tavares, Christian Silva Barreto e Alessandra de Almeida.